photo lourdesalho-brasil02.gif

"Um exército inteiro de romanos, era incapaz de deter um punhado de galesas.
Elas surgiam convertidas em verdadeiras 'fúrias':
inchando o peito, relinchando como cavalos selvagens e rangendo os dentes,
se atiravam sobre os adversários dando patadas, mordidas e
praticando ações tão fulminantes, que todos diziam que elas se convertiam em verdadeiras catapultas.
Eram umas lobas que, à céu aberto lutavam raivosamente para proteger sua tribo."

DEIXE AQUI SEU DESABAFO, SUA DENÚNCIA OU SEU RECADO! FALA QUE TE ESCUTO!

As (os) que fazem a diferença...

Parabéns pelo excelente Site! "Meninas SuperPoderosas"

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

"Você está fazendo parte da melhor e maior seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs premiados - Selecionado pela nossa equipe,
você está agora entre os melhores
e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!
- Parabenizamos pelo ótimo trabalho! -
Confira o seu link no item: ' Blog ' http://www.vejablog.com.br/blog
- Os links encontram-se rigorosamente em ordem alfabética -"

sexta-feira, 15 de julho de 2011

A NOVELA DA FUSÃO ENTRE CARREFOUR E PÃO DE AÇÚCAR

A NOVELA DE FUSÃO DO CARREFOUR E PÃO DE AÇÚCAR PODE AINDA CONTINUAR
 Ver imagem em tamanho grande



Por Mark Potter e Leila Abboud-
LONDRES/PARIS, 13 de julho (Reuters) –

O Carrefour emitiu um quarto alerta de lucro em um ano nesta quarta-feira depois que um plano para aumentar preços não teve sucesso e um potencial fusão no Brasil fracassou, pelo menos por ora.
As ações do grupo varejista francês caíram ao menor nível em dois anos depois que a empresa afirmou que em relatório de vendas de segundo trimestre que espera que o lucro operacional do primeiro semestre caia 23 por cento. A empresa também reconheceu que cometeu um erro ao ter aumentado preços no início do ano, antes de alguns rivais.
"Este é claramente outro alerta de lucro, o segundo em um mês. "Fique longe da ação", disse um operador baseado em Paris.
A mais recente decepção vai adicionar mais pressão sobre o presidente-executivo, Lars Olofsson, cujo ambicioso plano de transformação do Carrefour, lançado em 2009, está obtendo poucos progressos.
As ações do Carrefour acumulam queda de 44 por cento desde setembro do ano passado, mas o sueco parece ter apoio do importante acionistas do grupo, a Blue Capital, uma aliança entre o bilionário do setor de luxo Bernard Arnault com a norte-americana Colony Capital. No mês passado, o Carrefour afirmou que tornaria Olofsson presidente do conselho de administração da empresa, além do posto de presidente-executivo.
A companhia prometeu se concentrar em manter preços baixos, enquanto contém gastos com promoções e programas de fidelidade.
"O estimativa de resultado do primeiro semestre de hoje é menor que nossas estimativas e implica que o progresso de 13,3 por cento no segundo semestre (de modo a elevar o lucro anual) parece agora muito esticado em nossa avaliação", disse o analista Andrew Kasoulis, do Credit Suisse.
As ações do Carrefour foram atingidas duramente na terça-feira, depois que o empresário Abilio Diniz abandonou o plano que tinha de unir o grupo Pão de Açúcar com as operações brasileiras do Carrefour. A desistência ocorreu depois que o BNDES oficializou saída da operação em meio à forte oposição do sócio de Diniz no Pão de Açúcar, a rede francesa Casino.

                                                                                    



Postado por FATIMASSAURO 








VAMOS FICAR DE OLHO NAS AÇÕES DOS MINISTROS DO GOVERNO DILMA


Ontem os grandes rumores que sócio, de Abílio Diniz, da rede de mercados Pão de Açúcar, Casino foi totalmente contrário à fusão entre a rede francesa Carrefour.

E pela avaliação a ação da rede francesa acumula uma queda de 44% desde setembro, não seria vantajosa, para nosso país.

E o melhor de tudo que devido às pressões no país, o BNDES afastou a idéia de fazer parte, e que não seria nada bom para a imagem do referido órgão, visto que, o dinheiro é público para infra-estrutura e não para auxiliar empresários já milionários. E mais ainda, que estes negócios nem mesmo traria um aumento de oferta de empregos, como sempre para desviar nosso dinheiro.

O grupo Casino, que detém parte das ações da rede de supermercados brasileira, é um rival do Carrefour na França.

Se fosse consumado esse apoio financeiro por parte do BNDES, o BNDES deveria investir R$ 3,9 bilhões.

O argumento utilizado por Abílio Diniz e o Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel é que o envolvimento do banco no caso, destacando que é uma forma de valorizar os produtos nacionais no exterior.  Vindo de um Ministro do governo Dilma permito ficar com pés atrás, tudo que é governo cheira a maracutaia, ainda mais nesse caso que envolve dinheiro público a ser utilizado para enriquecer empresário milionário.

O país precisa de infra-estrutura, pois o governo Lula deixou-nos num completo apagão, no que tange a malha ferroviária, rodoviária, portuária e aéro portuária, portanto é inadmissível emprego do dinheiro do BNDES para a mencionada fusão.

O ex-presidente do BNDES , Carlos Lessa chama de disparate a suposta participação do banco que seria alimentado por dinheiro público na proposta de união das redes para que o empresário Abílio Diniz ficasse apenas mais rico Diniz, é empresário e
presidente do conselho do Grupo Pão de Açúcar.

Para Lessa a operação não é de interesse nacional, não nos acrescentaria em absolutamente em nada apenas uma disputa entre acionistas da rede Casino francesa que é rival do Carrefour e Pão de Açúcar, como vê mais uma vez um Ministro de Dilma ia prejudicar a população desviando dinheiro que não lhes pertence, para vagabundos empresários brasileiros.

Porém, mesmo com a saída do BNDES, Abílio Diniz continua insistindo pela fusão dos mesmos.

Essa união nem ao menos geraria empregos, apenas para dois ou três diretores da rede.

O mais curioso do apoio do governo Dilma a referido empresário é que o mesmo foi um grande apoiador da campanha de Dilma, o toma lá da cá do PT como sempre.

Abílio Diniz faz parte de um comitê ligado a Presidência (a Câmara de Políticas de gestão Desempenho e Competitividade [e um órgão que assessora a presidente Dilma, e formado por 4 grandes empresários incluindo do Sr. Abílio Diniz é presidido por Jorge Gerdau].).
O Ministro Pimentel é sério candidato a governo de Minas Gerais, espero que o povo mineiro não vote nesse cidadão, já mostrou ser pilantra, imagino o que faria sendo governador em Minas.

Dá para notar que a falta de ética desse governo como sempre vai longe, a sorte que os meios de comunicação deram o grito então dissuadiram de suas pretensões fraudulentas.

Senhor Diniz quer fazer valorizar suas ações apenas, se virá sozinho, não com dinheiro do povo.

Só houve o recuo devido a imprensa ter noticiado, os brasileiros têm que ficar de olho, esse governo do PT, tudo que realiza por colocar a polícia em cima que tem truta.

                                                                                                      
A NOVELA DA FUSÃO DOS HIPERMERCADOS CONTINUA


O fracasso da pretendida fusão entre Carrefour e Pão de Açúcar, agora o cenário aponta para outra empresa para a referida fusão.

O que ocorre é que devido a uma fraude contábil do Carrefour, o mesmo teve um rombo de mais de R$ 1 bilhão e pouco interesse em manter as operações no Brasil, a rede francesa pode ser alvo de concorrentes, como o americano Walmart.

“O Carrefour está numa posição complicada: a matriz o abandonou e não investe mais aqui. Por isso, ele não vai ficar sozinho. O Walmart é o comprador com maior potencial porque quer crescer no mercado brasileiro”, diz Olavo Furtado, coordenador da Trevisan Escola de Negócios. Em 2009, segundo informações de mercado, o Walmart já havia feito chegar à matriz do Carrefour seu interesse numa eventual associação. Mas as conversas não prosperaram na época.

Teremos empresas estrangeiras operando no varejo aqui no país, além disso o sócio de Abílio Diniz quer comprar a parte de Abílio Diniz, segundo reportagem da Folha de S. Paulo tornando-se assim o Pão de Açúcar uma empresa francesa.

A Folha apurou que o Casino poderá “pagar caro” para adiantar um negócio que só cogitava efetuar a partir de 2014.

Abílio teria interesse em vender sua parte para ficar livre e poder comprar o Carrefour no Brasil. Seria uma “saída honrosa” para o fracasso da fusão, desde que não seja com o dinheiro público através do BNDES. Ele que tome vergonha na cara, e faça os seus negócios com seu próprio dinheiro.
Que pela posição de apoiar campanha de Dilma e pertencer a um comitê ligado a Presidência (a Câmara de Políticas de gestão Desempenho e Competitividade), torna muito suspeita qualquer negociação que o mesmo fizer. É importante que a imprensa fique muito atenta para ver se o governo não está pagando o apoio de campanha presidencial, com verbas públicas.



  



                                                                                       
FATIMASSAURO 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Junte-se a nós por um Brasil limpo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VOLTE SEMPRE!

Photobucket