photo lourdesalho-brasil02.gif

"Um exército inteiro de romanos, era incapaz de deter um punhado de galesas.
Elas surgiam convertidas em verdadeiras 'fúrias':
inchando o peito, relinchando como cavalos selvagens e rangendo os dentes,
se atiravam sobre os adversários dando patadas, mordidas e
praticando ações tão fulminantes, que todos diziam que elas se convertiam em verdadeiras catapultas.
Eram umas lobas que, à céu aberto lutavam raivosamente para proteger sua tribo."

DEIXE AQUI SEU DESABAFO, SUA DENÚNCIA OU SEU RECADO! FALA QUE TE ESCUTO!

As (os) que fazem a diferença...

Parabéns pelo excelente Site! "Meninas SuperPoderosas"

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

"Você está fazendo parte da melhor e maior seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs premiados - Selecionado pela nossa equipe,
você está agora entre os melhores
e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!
- Parabenizamos pelo ótimo trabalho! -
Confira o seu link no item: ' Blog ' http://www.vejablog.com.br/blog
- Os links encontram-se rigorosamente em ordem alfabética -"

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Pela legalização da corrupa



Talvez fosse mais adequado falar “pela descriminalização da corrupa”, não é. Sou moderadamente otário mas sei algumas coisas. Em matéria de legalês sou mudo que se mete a falar, surdo que escuta de vez em quando, cego que enxerga longe e burro que tenta explicar o inexplicavel.
O meu Houaiss confirma a existência de “criminalizar”, que é considerar algo como crime submetê-lo às penas da lei. Isso é o que você pensa que é. Não é.
Darei alguns exemplos de corrupa notória, tenho certeza de que você conhece outros maiores e melhores; você abre o jornal de hoje e tropeça com meia duzia deles, o jornal de amanhã trará outra meia duzia mais cabeluda ainda—neste país o amanhã é o hoje piorado.

Mas como tudo na vida tem o seu lado bom (“menos os discos do Lulu Santos”, definiria o escritor Ruy Castro), cada grande escândalo sempre é “apagado” pela descoberta de mais uma gigantesca reserva de petróleo pré-sal, o que nos torna poderoso membro da Opep, embora ninguém tenha visto ainda uma gotinha sequer desse petróleo milagroso.
Vamos ao mais antigo que lembro do lullopetismo. Waldomiro Diniz, capitão do time do Dirceu, capitão do time do Lulla, ambos “founding fathers” da corrupa como a conhecemos hoje (Adhemar de Barros e PC Farias eram amadores pertos desses profissas), filmado pedindo a um bicheiro uma groja em troca de não sei qual “favor”.
Corrupa escrita e escarrada e o de cujus nunca foi “criminalizado”, está aí lindo, leve e solto, como todos os outros que engordaram suas rendas e patrimônios de maneira suspeita, sem o pudor de disfarçar um pouquinho suas evidentes demonstrações de enriquecimento-relâmpago.
Até o mais recente, o do sinistério dos Transportes, cujo sinistro (da “cota” do Lulla, como era o “Mermão” Paloffi) foi  defenestrado pelo Poste dois dias depois de receber apoio e confiança desse mesmo Poste.
O auxiliar de confiança do sinistro, o Pagot, não pagot, recebeut. O guri do sinistro, um arquiteto, foi apanhado montado num patrimônio que engordou 86.500%, Oitenta e Seis Mil e Quinhentos Por Cento, em apenas dois trabalhosos anos.

A firminha nasceu com 60 continhos de capital e hoje, dois anos depois, tem um patrimônio de 58.000.000,00, Cinquentinha Milhões de Reais.
“Mermão” Paloffi, que aumentou seu patrimônio só Vinte Vezes e ganhou em dois meses a mixaria de apenas 10.000.000,00, Dez Milhõeszinhos de Reais, é um escoteiro perto disso.
Entre D. Diniz Primeiro (o Waldomiro) e D. Diniz Segundo (o Abílio) há a pequena distância de dois mandatos do Lulla, e anos-luz de distância se marcada em zeros depois do primeiro ponto.
Do troquinho da groja pedida por D. Diniz Primeiro ao obscuro “negócio Pão de Açucar”, de D. Diniz  Segundo,  Quatro Bi e Seiscentos Mi de Reais, 4.600.000.000, 00, espantosos anota aí: quatro, o primeiro ponto, seis e mais dez zeros  de dinheiro do BNDES, dinheiro público, meu e seu.
Um “negócio” das alturas do belo cartão postal carioca que empresta seu nome à... o quê mesmo ? Ah, sim, à “formação de empresas brasileiras campeãs”, conforme explicou... quem mesmo ? O Mantega ? Dado o tamanho do disparate poderia ser o Coutinho, presidente do BNDES.
Entre uns e outros, cito de memória e sem ordem de entrada em cena, Dirceu e a Quadrilha dos Quarenta do mensalão, Delúbio, Silvinho Land Rover; “casos” Celso Daniel e Toninho de Campinas, ambos assassinados; Gilberto Carvalho no seu “Corsinha preto”, alegadamente levando 500 mil dólares para Dirceu;  os dólares na cueca do assessor do irmão do Genoíno; Genoíno assinando em nome do PT e “sem ter lido” contratos de 100 Milhões de Reais com o Banco Rural; Mercadante, os “aloprados” e o dossiê falso contra Serra, comprado por 1.700.000,00 Reais em grana viva, apreendidos pelos federais com o assessor do Mercadante, candidato ao governo de São Paulo; o falso e imundo dossiê feito sob o comando do Poste, então chefiando a Casa Civil, contra a falecida dona Rute Cardoso, digna do respeito e admiração da nação inteira; Erenice e seus filhos; Lulla e seus Lullinhas; Sarney e seus sarneyzinhos; o Itaquerão, que até agora já levou 820 Milhões de dinheiro público, 400 milhões do BNDES e 420 milhões em renúncia fiscal da prefeitura de São Paulo; cansei, cara, complete você a lista, “please”.
Nenhum foi “criminalizado”, ao que tudo indica crimes não cometeram nas suas inocentes corrupas. Inocentes porém ainda ilegais.
Se assistimos à monumental Parada Gay,  a mais de noventa marchas de maconheiros e à debochada marcha das vadias, por que não uma  pela legalização da corrupa ?
Preferência nacional, entranhada no nosso tecido social e aceita como um fato da vida, legalizar a corrupa seria poupar tempo aos noticiários de tevê, espaço aos jornais e o humor dos direitistas moralizadores, já que sabemos que quem protesta contra a corrupa é de direita.
Lulla não sabia do mensalão; o pai, então sinistro dos Transportes, não sabia do filho enricando na porta ao lado; Erenice não sabia do marido e dos filhos aprontando no andar de baixo; o prefeito de Campinas, Dr. Hélio, não sabia que a mulher que dorme com ele chefiava uma quadrilha que desviava dinheiro. E eu... só sei que nada sei.
PS: Se quiser saber mais sobre a corrupa que nos engole “como nunca antes neste paíz”, visite o Museu da Corrupção aqui mesmo no  DC, www.dcomercio.com.br



MILLOR ESCREVEU: “QUEM FALA MAL DA CORRUPÇÃO ESTÁ CUSPINDO NO PRATO EM QUE NÃO COMEU”. FALOU E DISSE.

Neil Ferreira



Photobucket

Photobucket

Um comentário:

  1. Belo Relato-memória, pois dizem que brasileiro tem
    memória curta, fazendo as contas o BRASIL caminhou prá trás 20 anos. Como recuperar, só Deus nos ajudando promovendo CIDADANIA em massa. Marilda

    ResponderExcluir

Junte-se a nós por um Brasil limpo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VOLTE SEMPRE!

Photobucket