photo lourdesalho-brasil02.gif

"Um exército inteiro de romanos, era incapaz de deter um punhado de galesas.
Elas surgiam convertidas em verdadeiras 'fúrias':
inchando o peito, relinchando como cavalos selvagens e rangendo os dentes,
se atiravam sobre os adversários dando patadas, mordidas e
praticando ações tão fulminantes, que todos diziam que elas se convertiam em verdadeiras catapultas.
Eram umas lobas que, à céu aberto lutavam raivosamente para proteger sua tribo."

DEIXE AQUI SEU DESABAFO, SUA DENÚNCIA OU SEU RECADO! FALA QUE TE ESCUTO!

As (os) que fazem a diferença...

Parabéns pelo excelente Site! "Meninas SuperPoderosas"

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

"Você está fazendo parte da melhor e maior seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs premiados - Selecionado pela nossa equipe,
você está agora entre os melhores
e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!
- Parabenizamos pelo ótimo trabalho! -
Confira o seu link no item: ' Blog ' http://www.vejablog.com.br/blog
- Os links encontram-se rigorosamente em ordem alfabética -"

sábado, 20 de agosto de 2011

Corruptocracia: corrupção sim, algemas não



Com vocês um artigo do Neil Ferreira, mais uma vez dizendo tudo o que ninguém ousa dizer....

(Neil algemas nelles  Ferreira)

Abrir dicionário dá nó na cabeça dos pobres semi-analfabetos como eu; o rico analfabeto-inteiro você sabe quem é.

“Democracia”, sistema político que segundo Churchill “é o pior do mundo mas ninguém inventou outro melhor”, entre outros significados pode ser lido assim no Houaiss: “Dem(o), do grego dêmos, ou 'povo, demo'; krátos, 'força, poder, autoridade.” Em brasileiro: “A força, o poder, a autoridade emana(m) do povo”.

 “Democracia” pode ser “lida” como a “Ditadura do Povo”, espichando o raciocínio seria a “Ditadura da Maioria”. O marxismo-leninismo pregava a “Ditadura do Proletariado”, que é apenas parte do povo; seria a “Ditadura da Minoria”, que 70 anos de poder na então União Soviética provaram o engodo que esse sistema é.

 Abre parênteses, “Povo” é igual a “Demo”. No mesmo Houaiss, “Demo” é igual a  “Demônio”. Os “mais de 80%” que o Cara tem na algibeira não são só o “povão”,  são o “demônio” em pessoa.

Ipso facto, o Cara, num pacto sinistro não sei com qual entidade do lado afrodescendente da Força, colocou o Povão e o Demônio no emborná. Viajei na maionese ? Viajei.  Fujo veloz deste papo besteirol. Fecha.

“Autocracia” é definida como “Poder Absoluto”, isso que o Cara armou para ter o resto da vida e parece estar conseguindo; é a “Monocracia”, ou o reinado  absolutista du  Roi Louis 51.  Para mim, “Autocracia” é o Poder Absoluto do “Auto”, donde os congestionamentos gigantescos em que somos aprisionados diuturnamente.

“Plutocracia” para a minha netinha é a “Ditadura do Pluto”, o simpático cachorrinho do Disney, mas ela é uma inocentinha; logo vai aprender que os “Plutos” equivalem aos detentores do dinheiro e que com ele conquistam o poder político e o comando da sociedade. “Plutocracia”, sabemos apenas em teoria, é dinheiro mandando em tudo.

Alguém inventou os conceitos de “Democracia”, “Autocracia”, “Plutocracia”.

 Eu falo de outro, acho que inventei mas não tenho certeza, há tanta gente tratando do tema todos os dias que alguém pode tê-lo pensado antes: “Corruptocracia”.

“Corruptocracia” é o “krátos”, poder e comando acima mencionados que emanam e são exercidos em nome da “Corrupção” e dos “Corruptos”. Ainda não consta do Houaiss, mas quem sabe se na próxima edição não estará mencionada com destaque. Está no uso diário, como sua palavra-irmã “Corruptolândia”, que surgiu em manchete de primeira página deste DC, referindo-se a Brasília.  “Vox populi vox Dei”. Andiamo via.

Quem sai aos seus não degenera. A presidenta tentou e conseguiu igualar a glória do Cara, ambos no primeiro ano dos seus respectivos mandatos. Duvido que terá o segundo mandato, tal a velocidade da movimentação que o Cara desenvolve, ao se comportar “como um ex-presidente deve se comportar”, conforme prometera ao fingir que saia da presidência. Não saiu, sabe-se.

Continua trepado no palanque, dizem que para voltar. Eu, paranóico, afirmo que é para continuar. O Cara está onde sempre esteve desde 2003, dali nunca arredará o pé por meios pacíficos .

O auge da glória do Cara foi alcançados com o nó que deu na opinião pública, com a ajuda direta do Thomaz Bastos, do marquetero Duda Mendonça e do PIG, o Partido da Imprensa Governista, na alopradice do Mensalão, agora ressonando na gaveta do ministro Barbosa, do STF.

Uns seis anos são demais da conta para votar o processo da Quadrilha dos 40 (ou dos 39, 38, sei lá, mas que é quadrilha, é), segundo a denúncia feita pelo Procurador Geral da Justiça e aceita pelo mesmo ministro Barbosa.

 Levanta a suspeita de que o ministro esteja aguardando a prescrição de uma das acusações mais graves, a de “Formação de Quadrilha”, para  limpar a cara dos 40 e  do seu suposto chefe Dirceu, aquele que foi sem nunca ter ido.

O “Ministerião” da presidenta dá de dez no “Mensalão” do Cara. A corrupa andou veloz no Ministério dos Transportes, colheu gordas safras no da Agricultura e foi passear no do Turismo – o da Saúde é a bola da vez, está na UTI com as mazelas que estão aparecendo nas compras superfaturadas de medicamentos-fantasmas.

O marquetero João Santana está feliz com o sucesso da “faxina”, que inventou e  plantou no solo fértil da mídia obediente que bateu tambor ensurdecedor numa nota só.

Escrevi aqui que “faxina” é  puro marquetingue e que sua pretensa autora não conhece vassoura, balde e esfregão nem de fotografia. Duas semanas bastaram para provar o meu acerto.

O Cara escapou do Mensalão com a peta do “dinheiro não contabilizado” e passou a mão nas cabeças “dus companhero qui erraro”.

A presidenta desviou o tema da corrupa para as algemas e as fotos 3x4 “dus cumpanhero qui corruparo” e o PIG, Partido da Imprensa Governista, desviou o assunto principal, a corrupa, para o acessório, as algemas.

Os algemados passam por coitadinhos e os Federais por bandidagem. Bons tempos os do Lúcio Flávio, “O Passageiro da Agonia”, que dizia: “Polícia é polícia; bandido é bandido”.

Agora, Polícia é bandido; bandido é malandro oficial, com retrato na coluna social.

PS 1: A juiza que foi assassinada supostamente por gang de PMs que ela julgava, tinha um namorado que a tratava a socos e pontapés e também era PM. Esprit du corps ?

PS 2: A alquimia das indústrias químicas: tranformar as vendas ao governo em ouro, dólares, mansões em ilhas na Bahia, (vizinhas da ilha de Duda Mendonça ? Não sei).

PS 3: O general Lessa, não sei quem é, colocou uma carta na internet dizendo pro General da Banda: “Já foi tarde !”

PS 4: Brasil, país do escândalo pronto. Quatro ministros down, trinta e três to go.

Assunto: Coluna de 19/8 Página "Opinião" Diário do Comércio da Associação Comercial de São Paulowww.dcomercio.com.br
--
Neil Ferreira

INVERSÃO TOTAL DOS VALORES!!!!

Photobucket

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Junte-se a nós por um Brasil limpo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VOLTE SEMPRE!

Photobucket