photo lourdesalho-brasil02.gif

"Um exército inteiro de romanos, era incapaz de deter um punhado de galesas.
Elas surgiam convertidas em verdadeiras 'fúrias':
inchando o peito, relinchando como cavalos selvagens e rangendo os dentes,
se atiravam sobre os adversários dando patadas, mordidas e
praticando ações tão fulminantes, que todos diziam que elas se convertiam em verdadeiras catapultas.
Eram umas lobas que, à céu aberto lutavam raivosamente para proteger sua tribo."

DEIXE AQUI SEU DESABAFO, SUA DENÚNCIA OU SEU RECADO! FALA QUE TE ESCUTO!

As (os) que fazem a diferença...

Parabéns pelo excelente Site! "Meninas SuperPoderosas"

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

"Você está fazendo parte da melhor e maior seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs premiados - Selecionado pela nossa equipe,
você está agora entre os melhores
e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!
- Parabenizamos pelo ótimo trabalho! -
Confira o seu link no item: ' Blog ' http://www.vejablog.com.br/blog
- Os links encontram-se rigorosamente em ordem alfabética -"

domingo, 7 de agosto de 2011

A MORTE


A morte midiática

Publicação: 07 de Agosto de 2011 às 00:00

Tribuna do Norte
Morre mais gente nos canais de TV que nos conflitos do Oriente. A constatação é do mestre Florentino Vereda, meu botânico preferido, expressa em nova carta sua que recebi no meio da semana e como sempre procedente dos cerrados do Jalapão, nordeste do Tocantins, onde o cara desenvolve pesquisas na flora da região, mas antenado o tempo todo com o que passa no outro mundo, incluindo os campeonatos de esperteza da Fifa. Florentino se emocionou com a trágica morte da cantora Amy Winehouse, fato que certamente inspirou o mote do seu artigo "Viver é morrer aos poucos". No imeio, encaminhando o  texto, Vereda falou ainda de sua passagem pela cidade de Palmas, capital do Estado, para ver a Feira Literária Internacional de Tocantins. E aí teve outra emoção forte: um papo rápido - com direito a autógrafo - com a atriz Fernanda Montenegro. Comecemos com o artigo:

"Nunca se morreu tanto como agora. Pelo menos nos noticiários da TV. Guerras santas, atentados, sequestros-relâmpago, motoboys, overdoses, crimes passionais... Ando meio preocupado com o tapete da sala. Qualquer dia escorrerá sangue pela tela do televisor. A morte - depois de tentar uma aposentadoria frustrada pelas mãos de Saramago - retomou a sua tarefa, tem trabalhado feito um bicho, e perdeu a compostura. Não mais se morre com a família ao redor do leito, ouvindo as últimas instruções e perdoando-se pelos desacertos cometidos. Na solidão das UTIs e dos semáforos, a morte não tem mais respeito ou elegância.- Auxiliada por extremistas de direita e de esquerda, fanáticos religiosos, trombadinhas ou malditos traficantes que a vendem em doses homeopáticas, não menos letais que pistolas, fuzis ou explosivos. Nas clínicas fajutas de charlatães que arriscam a vida de seus pacientes com a promessa da beleza hollywoodiana e de uma felicidade ilusória, uma fama que, ao fim e ao cabo, resumir-se-á uns dois dias de destaque nos programas policiais das TVs. Nos aviões malcuidados de empresas de fundo de quintal, carregando gente a preço de banana, como se, efetivamente, bananas fossem. Nas ruas da Síria e da Líbia, ditadores bombardeiam manifestantes que protestam por liberdade. Nas estradas brasileiras onde as verbas do DNIT somem pelos buracos, engordando contas bancárias e estatísticas de acidentes fatais cujas vítimas pagam com a vida o silêncio covarde do conformismo.- Para a mídia o que importa não é a morte, mas como ela se apresenta. O que mais choca não são as vítimas inocentes, anônimas e desimportantes atingidas ao acaso, sem aviso ou opção, mas a morte prematura e isolada de uma celebridade que tinha tudo para dar certo, mas enveredou por um caminho sem volta. Para a mídia televisiva algumas mortes viram espetáculo, com enterros de dar inveja, como o do "chiarouscuro" Michael Jackson. Importa, sim, o Ibope. A quantidade de idiotas sentados à frente dos televisores, vendo "IMAGENS IMPRESSIONANTES" de assaltos e acidentes, entre um e outro comercial que lhes venderá promoções imperdíveis de produtos inúteis.- Diariamente morre mais gente nos canais de TV que no Iraque, Afeganistão e nos atentados mundo afora. Sem falar nos que não merecem registro por serem rotineiros, quase banais. No Brasil, idosos falecem pela falta de medicamentos e de atendimento médico, vítimas de um sistema de saúde pública que também sucumbe à roubalheira generalizada, doença incurável e letal da administração pública. Abandonados nos corredores dos hospitais sucateados ou de abrigos decrépitos, não emocionam nem indignam ninguém. E troca de canal que o jogo vai começar.- A imprensa sempre ávida por clichês, criou o jargão 'crise dos 27 anos', que teria vítima Curt Cobain, Janis Joplin, Jimmy Hendrix e, mais recentemente, Amy Winehouse. Como se essa idade fosse um obstáculo a superar. Se assim for, o Brasil - que nasceu de novo na Constituição de 1988 - sucumbirá em 2015 na overdose da Copa de 2014, exaurido pela roubalheira anunciada. Na Noruega o fanático que assassinou mais de setenta pessoas tem 32 anos. Dos jovens que foram imolados poucos tinham mais de vinte. Mozart viveu 35, Van Gogh, 37, Tom Jobim 40 além dos 27. Niemeyer passou dos 100. Não há idade para morrer. Deveria, sim, haver motivo ou razão. Morrer de amor ou morrer pela pátria. A morte, enfim, deveria ter um sentido, algo que resgatasse o vazio da vida e que fosse um "gran finale" para essa ópera medíocre e tragicômica.- Afinal, melhor morrer que perder a vida."Na feira de Palmas Num longo P.S., Vereda dá notícias sobre a Feira Literária Internacional de Tocantins, realizada entre os dias 25 de julho e 3 de agosto. Ficou impressionado com o que viu na Praça dos Girassóis, um mundão de gente - muita gente nova - descobrindo e vivendo o universo maravilhoso dos livros. Ao lado, teatro, música, artes plásticas, numa programação que entrava pela noite alta. Tinha escritor de vários Estados do país, lançando livros e fazendo palestras. O Nordeste inteiro estava presente, com exceção do Rio Grande do Norte. Bateu um papo com o escritor paraibano Hildeberto Barbosa Filho e conversou também com o escritor e crítico piauiense Assis Brasil. Ouviu um concerto da Orquestra Sinfônica de Brasília e um show com o cantor e compositor paraibano Chico César, que é secretário de Cultura da Paraíba. O homenageado da FLIT foi o poeta paraibano Augusto dos Anjos, um dos preferidos de Vereda e cujos poemas gostava de declamar quando passou uma temporada (anos 50) na escola de Agronomia de Areia, no brejo paraibano. Teve o prazer de conhecer o escritor, poeta e letrista Abel Silva que disse ter alguns amigos em Natal, entre eles o compositor Mirabô Dantas. Abel Silva nasceu em Niterói, vive no Rio de Janeiro e é autor de um livro de contos Açougue das Almas, muito badalado nos anos 70 .A FLIP deu muito destaque para a cultura popular. Artistas do Brasil Central e dos sertões do Nordeste. Houve um Salão do Cordel. Não deu para ver a palestra de Ruy Castro, mas viu e aplaudiu a atriz Fernanda Montenegro no monólogo "Encontro com Fernanda". Saiu de lá, feliz da vida, com o seu autógrafo. Outra boa surpresa foi o escritor português Miguel Souza Tavares, autor de um grande romance - Equador.Augusto dos Anjos em alemãoFlorentino Vereda revela que quando fazia pós-graduação na Universidade de Freiburg, na Alemanha, encontrou na biblioteca um volume com alguns poemas de Augusto dos Anjos traduzidos para o alemão. Título do livro Monolog eines Schattens (Monólogo de uma sombra), que começa assim:"Ich bin ein Schatten! Komme aus anderen Zeiten, / Aus dem Kosmopolitismus der Moneren... / Polyp der tiefverborgenen Einbuchtungen, / Larve aus Erdenchaos, stamme ich / Aus des kosmischen Geheimnisses Finsternis, / Aus der Substanz aller Substanzen! ("Sou uma sombra! Venho de outras eras, / Do cosmopolitismo das moneras… / Pólipo de recônditas reentrâncias, / Larva de caos telúrico, procedo / Da escuridão do cósmico segredo, / Da substância de todas as substâncias!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Junte-se a nós por um Brasil limpo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VOLTE SEMPRE!

Photobucket