photo lourdesalho-brasil02.gif

"Um exército inteiro de romanos, era incapaz de deter um punhado de galesas.
Elas surgiam convertidas em verdadeiras 'fúrias':
inchando o peito, relinchando como cavalos selvagens e rangendo os dentes,
se atiravam sobre os adversários dando patadas, mordidas e
praticando ações tão fulminantes, que todos diziam que elas se convertiam em verdadeiras catapultas.
Eram umas lobas que, à céu aberto lutavam raivosamente para proteger sua tribo."

DEIXE AQUI SEU DESABAFO, SUA DENÚNCIA OU SEU RECADO! FALA QUE TE ESCUTO!

As (os) que fazem a diferença...

Parabéns pelo excelente Site! "Meninas SuperPoderosas"

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

"Você está fazendo parte da melhor e maior seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs premiados - Selecionado pela nossa equipe,
você está agora entre os melhores
e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!
- Parabenizamos pelo ótimo trabalho! -
Confira o seu link no item: ' Blog ' http://www.vejablog.com.br/blog
- Os links encontram-se rigorosamente em ordem alfabética -"

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

PONHA O PÉ NO CHÃO BAHIA!!!


Tanto barulho fizeram por pinheirinho e agora na Bahia  os valentões se calam...E se alguns estão se mexendo é apenas e tão somente pra salvarem as próprias peles de um desastroso ($$$)  carnaval 2012! Epa! Viva a Bahia Senhor!!!
Adorei a crônica de Bruno Astuto na revista época e transcrevi aqui um trecho da mesma, por concordar e achar que todo jornalista que se prese tem que se manifestar sobre este lamentável episódio na terra de todos os santos...

"[...] Muito interessantes essas pessoas blasées, que estão sempre com ar de “não tô nem aí”. Fossem à feira ou à entrega do Oscar, elas acham que roupa, festa e até banho são apenas formalidades capitalistas; que sentimento verdadeiro independe de traje ou papel assinado; que roupa não mede caráter e a vida é muito mais do que essas bobagens. Queria vê-las de calça surrada e T-shirt rasgada na polícia de um aeroporto americano, onde a maneira como se está vestido significa se você poderá entrar no país ou será deportado.
Agora existem outras formalidades — essas bem mais sérias. Quando você desembarca num país massacrado por uma ditadura implacável, seja ela de direita ou esquerda, tem como fingir que nada acontece e ficar muda em relação aos direitos humanos, que simplesmente não são levados em conta por ali? Ou a educação recomenda que nada se diga; que, quando se aceita o convite para ir à casa de alguém, não se comentam as cortinas puídas, a pintura mal-acabada e a poeira acumulada sobre os móveis? Bem, depende; quanto às sujeiras, eu me calaria. Mas se visse a empregada da casa acorrentada ao pé da mesa da cozinha, sairia correndo chamando a polícia. E, definitivamente, não frequentaria esse tipo de gente.
Cuba foi o sonho romântico de toda uma geração. Os que suspiram pela ilha fingem que não veem as atrocidades dos Castro e evocam o bom atendimento hospitalar e as baixas taxas de analfabetismo, como se essas não fossem obrigações dos governos — sem qualquer prejuízo às liberdades individuais e aos direitos humanos. Fato é que todos os regimes “comunistas” que passaram pelo planeta no século 20 mostraram que de comunistas só tinham o nome, nome este que mascarou ditaduras sanguinárias e ajudou a angariar simpatia de uma tola intelligensia esquerdista.
Outro silêncio que me choca: onde estão alguns artistas baianos neste momento em que a situação calamitosa da Bahia chegou ao cúmulo do desespero? Logo eles, sempre tão intelectuais, cheios de opinião sobre tudo e todos. Fora raras exceções, sinto falta das vozes indignadas contra o estado de penúria e abandono a que chegou minha tão amada Salvador — e isso não faz pouco tempo. A cidade está suja, amedrontada, os tabuleiros de acarajé estão mudos, num luto constrangido. Não adianta cantar a alegria do povo baiano quando ele está triste. É impossível continuar com a política do “tira o pé do chão”, para usar o bordão dos trios elétricos.
Neste momento, a Bahia tem a necessidade mais do que urgente de colocar os dois pés no chão. Que seus filhos, a despeito de amizades e simpatias, levantem sua voz para restabelecer a paz e a dignidade dessa terra onde nasceu o Brasil.
Sim, às vezes é preciso mandar os bons modos às favas e rodar a baiana. A História prova que as grandes mudanças no planeta aconteceram na base do grito."

Para ler a matéria toda:
http://colunas.revistaepoca.globo.com/brunoastuto/2012/02/05/ponha-a-boca-no-trombone/

Um comentário:

  1. Sensacional a analogia com o eterno grito AXÉ de tirar o pé do chão. Excelente texto.

    ResponderExcluir

Junte-se a nós por um Brasil limpo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VOLTE SEMPRE!

Photobucket