photo lourdesalho-brasil02.gif

"Um exército inteiro de romanos, era incapaz de deter um punhado de galesas.
Elas surgiam convertidas em verdadeiras 'fúrias':
inchando o peito, relinchando como cavalos selvagens e rangendo os dentes,
se atiravam sobre os adversários dando patadas, mordidas e
praticando ações tão fulminantes, que todos diziam que elas se convertiam em verdadeiras catapultas.
Eram umas lobas que, à céu aberto lutavam raivosamente para proteger sua tribo."

DEIXE AQUI SEU DESABAFO, SUA DENÚNCIA OU SEU RECADO! FALA QUE TE ESCUTO!

As (os) que fazem a diferença...

Parabéns pelo excelente Site! "Meninas SuperPoderosas"

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

"Você está fazendo parte da melhor e maior seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs premiados - Selecionado pela nossa equipe,
você está agora entre os melhores
e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!
- Parabenizamos pelo ótimo trabalho! -
Confira o seu link no item: ' Blog ' http://www.vejablog.com.br/blog
- Os links encontram-se rigorosamente em ordem alfabética -"

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

"TIRANIA PETISTA" AMORDAÇA IMPRENSA NA BAHIA

Repórter é demitido por cobertura da greve de policiais

Repórter Valdeck Filho, da TV Aratu, filiada ao SBT na Bahia, foi demitido após denunciar a instalação de uma câmera de vigilância em frente ao ginásio do Sindicato dos Bancários, onde ocorreria a assembleia que iria decidir pela greve dos PMs na Bahia.

A cobertura dele foi considerada “subversiva” por alguns setores da comunicação do governo do Estado. Veja o vídeo gravado ontem, onde Vajdeck comenta sua demissão:



Menos de 10 minutos antes do governador da Bahia entrar em cadeia regional de televisão para condenar a ação dos grevistas, o repórter Valdeck Filho, do programa “Na Mira” da TV Aratu, filiada ao SBT, recebia um anúncio de demissão das mãos de um diretor da emissora na Bahia.

Dias antes, o repórter havia denunciado a instalação de uma câmera de vigilância em frente ao ginásio do Sindicato dos Bancários, onde ocorreria a assembleia que iria decidir pela greve dos PMs na Bahia. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública alegou que se tratava de monitoramento para o carnaval de Salvador.

O fato foi exibido no programa Na Mira e, mesmo com as negativas da SSP de que o equipamento nada tinha a ver com a reunião, a câmera foi retirada no mesmo dia.

Nos dias que se seguiram, o repórter continuou a cobrir o movimento de dentro, convivendo diariamente com os policiais grevistas na frente da Assembleia Legislativa da Bahia. A participação dele era considerada “subversiva” por alguns setores da comunicação do governo do Estado.

Fonte: Prosa e Política

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Junte-se a nós por um Brasil limpo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VOLTE SEMPRE!

Photobucket