photo lourdesalho-brasil02.gif

"Um exército inteiro de romanos, era incapaz de deter um punhado de galesas.
Elas surgiam convertidas em verdadeiras 'fúrias':
inchando o peito, relinchando como cavalos selvagens e rangendo os dentes,
se atiravam sobre os adversários dando patadas, mordidas e
praticando ações tão fulminantes, que todos diziam que elas se convertiam em verdadeiras catapultas.
Eram umas lobas que, à céu aberto lutavam raivosamente para proteger sua tribo."

DEIXE AQUI SEU DESABAFO, SUA DENÚNCIA OU SEU RECADO! FALA QUE TE ESCUTO!

As (os) que fazem a diferença...

Parabéns pelo excelente Site! "Meninas SuperPoderosas"

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

"Você está fazendo parte da melhor e maior seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs premiados - Selecionado pela nossa equipe,
você está agora entre os melhores
e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!
- Parabenizamos pelo ótimo trabalho! -
Confira o seu link no item: ' Blog ' http://www.vejablog.com.br/blog
- Os links encontram-se rigorosamente em ordem alfabética -"

quarta-feira, 21 de março de 2012

A política de inclusão.


A política de inclusão.

“Não existe conversa mais tediosa do que aquela onde todos concordam.”
(Michel de Montaigne)


Dito isto, iniciemos nosso “brainstorm”. Hoje, 21 de março, é o Dia Internacional da Síndrome de Down e o pensamento análogo é inclusão, de acordo?! Na busca pelo politicamente correto veio a classificação das crianças, todas àquelas que não se incluem nos padrões de normalidade seja por motivos aparentes seja por questões imperceptíveis aos olhos leigos, como alunos de inclusão.

Fui procurar o termo para compreender melhor suas vertentes. Inclusão, segundo o dicionário Aurélio significa “ato ou efeito de incluir”, mas o que quer dizer incluir? No mesmo dicionário encontrei a seguinte definição: ”Compreender, abranger. Conter em si. Inserir; introduzir. Estar incluído ou compreendido; fazer parte.”

Há inclusão fora do dicionário? Agora que nos educamos do sentido da palavra é adequado dizer que crianças com necessidades especiais, portadoras de síndromes, autismo, hiperatividade...  estão sendo incluídas? Parece-me que não! Não há conteúdo adaptado, professores com formação especial para alunos com distúrbio no aprendizado ou mesmo um tratamento individualizado as crianças que necessitam verdadeiramente de um OLHAR especial. Eis que surge outra indagação, que criança não necessita de um olhar atento e único? O que é ser normal? Hoje em dia NORMAL me parece mero verbete, assim como a inclusão.

Nosso sistema de ensino, falido, é um dinossauro que dita regras de conduta e rotula as mentes aprisionadas, normais e de inclusão. Se formos adentrar nos calabouços do ensino público a discussão adquire um tônus ainda mais sombrio e preocupante: simplesmente não há ensino público, então como requerer do que não existe um tratamento e olhar individualizado? Estamos carentes de alternativas! Há que se incluir o pensar e possibilitar toda liberdade oriunda de uma mente desbravadora e febril.

Aos que se acomodam, consentem, aceitam a inclusão é o passe da aprovação de olhos fechados, sem dor e sofrimento; aos irrequietos e inconformados os moldes da atual inclusão é um insulto que nos diminui e subestima, que faz uma promessa de entrega de algo que nunca é oferecido, mas está inserida no politicamente correto e economicamente viável.

Enquanto à educação for tratada com tal descaso e negligência, continuaremos uma sociedade corruptível e avessa a ética como padrão de comportamento.

Maria Badulaques

2 comentários:

  1. Valeu Carlão, a política educacional do nosso país é uma pantomima, um insulto...precisamos fazer algo. Eu optei por agir!

    ResponderExcluir

Junte-se a nós por um Brasil limpo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VOLTE SEMPRE!

Photobucket